skip to Main Content
Como Ser MEI Passo A Passo

Como ser MEI passo a passo

O sonho de empreender é cada vez mais presente na vida dos Brasileiros… Mas, por quê?

Podemos citar, entre várias razões:

  • Mudar o rumo de sua vida profissional.
  • Conquistar estabilidade financeira.
  • Buscar recolocação no mercado de trabalho.

As causas são muitas, cada uma com o seu “porquê” em particular, mas, e na prática, você sabe como LEGALIZAR seus sonhos?

Pois é só começar a falar em formalização que, na cabeça de muitos empreendedores, já aparece a imagem da burocratização e das inúmeras despesas.

Mas, reflita um instante…Será que precisa ser assim?

Olha que bacana este post sensacional que fizemos para você: Quer ter uma empresa e pagar poucos impostos? Então precisa saber como se tornar MEI!

Pois, hoje estamos aqui para te dizer que não é preciso ser dessa forma, se tornar um MEI pode ser muito simples e rápido, além de positivo para sua empresa.

MEI – Microempreendedor Individual, o primeiro passo para formalizar os seus negócios e assim receber todos os benefícios que a legalização traz até você.

E isso você aprende aqui! Um passo a passo de como se tornar um MEI e colocar a sua empresa de vez no rumo do crescimento e desenvolvimento!

1º PASSO – PESQUISA E CADASTRO

Se você já tem uma ideia na cabeça, agora é a hora de começar a colocá-la em prática!

O seu primeiro passo é entender se a atividade que você irá exercer se encaixa naquelas permitidas pelo MEI.

Para isso, procure a Prefeitura de seu Município e entenda todas as necessidades para se legalizar como Microempreendedor Individual!

Ah e lembre-se, questões como local e limite anual de faturamento são muito importantes e devem ser entendidas para que não haja problemas futuros.

Depois de tudo ser checado, é hora de se cadastrar. O procedimento não leva mais que 20 minutos, para isso, tenha todos os seus documentos em mãos, tais como:

  • CPF.
  • RG.
  • Título eleitoral.
  • Comprovante de residência.
  • Recibo de I.R se for o caso.

Nessa fase você terá que escolher o nome fantasia e ainda classificar o seu micro empreendimento em uma atividade dentre as que estão divididas em principais e secundárias.

Olha este post aqui, tenho certeza que você vai gostar: Peça fundamental para uma boa gestão empresarial – a expertise de pessoas no desenvolvimento das estratégias

2º Passo – Depois do cadastramento

Você agora está bem próximo de se tornar um empreendedor individual legalizado, e precisa ter a mentalidade de um!

Sabe por que dizemos isso?

Pesquisas realizadas pelo IBGE indicam que mais de 60% das empresas abertas de maneira aleatória e sem planejamento encerram suas atividades em cerca de 5 anos.

Então, reflita, o que você deseja para o seu futuro profissional?

Por isso, mais uma vez afirmamos, essa é a hora de começar a pensar na necessidade de contabilizar a sua empresa, pois isso gera segurança e muita economia para os seus negócios, e deve ser encarado como um investimento no seu crescimento empresarial.

Dito isso, voltamos à parte do pós-cadastramento.

Ao realizar o cadastramento como Microempreendedor Individual, seu CNPJ E Inscrição na Junta Comercial serão gerados.

Agora imprima os seguintes documentos:

  • Certificado da condição de microempreendedor individual.
  • Carnê de pagamento mensal.
  • Relatório mensal de receita brutas.

Pode parecer muita informação a princípio, mas basta procurar um apoio contábil especializado que você obterá ajuda sobre todas as informações necessárias!

3º PASSO – SOBRE AS TAXAS

Formalizar a sua empresa tem suas vantagens e, claro, exige responsabilidades!

Uma delas se refere às taxas que devem ser pagas mensalmente, são elas:

 

  • R$ 47,85 – Comércio e indústria.
  • R$ 51,85 – Prestação de serviços.
  • R$ 52,85 – Comércios e serviços.
  • R$ 5,00 – Município – prestadores de serviços.
  • R$ 1,00 – Estado, comércio e indústria.

 

O valor do INSS é sempre de 5% sobre o salário mínimo, e existem outras taxas que vão de acordo com as leis municipais e estaduais, dependendo do estado no qual você exerce a sua atividade. Por isso, contar com uma contabilidade experiente faz toda a diferença!

A data para pagamento de taxas é todo dia 20 de cada mês, e mantê-las sempre em dia assegura estar dentro da lei!

Formalize sua empresa e realize seus sonhos!

Nós podemos te ajudar! Entre em contato com a Auxílio Contábil! Será um prazer orientá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top