Abertura de CNPJ: As principais informações para começar a atuar como PJ

abertura de CNPJ

Abertura de CNPJ: As principais informações para começar a atuar como PJ

A abertura de CNPJ é um procedimento relativamente complexo se você não tiver todas as informações necessárias e for a sua primeira vez frente a este processo.

Para ser uma pessoa jurídica, o futuro empreendedor precisa lidar com a entrega de documentos e ter em mente várias outras questões que determinam o futuro do seu negócio.

Por isso, todo cuidado pode ser pouco, ainda mais quando você lida com processos delicados e extremamente importantes.

Justamente por isso, a Auxílio Contábil preparou este conteúdo com todas as principais informações em relação à abertura de CNPJ e tira todas as suas dúvidas!

Quando é necessário dar entrada no processo de abertura de CNPJ?

A abertura de CNPJ se torna algo necessário a partir do momento que você entrega um serviço ou está à frente de um negócio.

Por exemplo: Se você mora em Palmas, Tocantins, na última temporada de verão, decidiu vender açaí com uma receita caseira.

Tudo anda tão bem, que foi necessário criar um endereço físico para receber e estocar açaí. Neste momento, como abrir um estabelecimento sem um CNPJ aberto? Impossível.

Neste caso específico, o empreendedor precisaria entrar com o processo de abertura de CNPJ antes mesmo de iniciar o serviço.

Isso se faz necessário para andar em conformidade legal e evitar possíveis problemas e também garantir outros benefícios fiscais e de crédito.

Por via de regra, um CNPJ precisa ser aberto sempre que um empreendedor entrega um produto ou serviço.

Ou seja, todos os negócios formais e classificados no CNAE.

Quanto custa para iniciar a abertura de um CNPJ?

O custo de abrir um CNPJ depende de vários fatores e por isso é impossível precisar um valor.

Em geral, o município pode determinar uma taxa de abertura ou ainda um valor referente aos custos de emissão de alvará de funcionamento para endereços físicos.

Fora isso, também vale destacar que é obrigatório apresentar certificados de segurança do seu futuro estabelecimento, que podem encarecer o processo.

Por fim, o tipo da sua empresa consegue influenciar os valores a serem gastos durante a abertura de CNPJ.

Entre tantos fatores que influenciam os custos, a melhor forma de reduzir custos é contar com auxílio profissional.

Como dar início ao processo de abertura de empresa?

O processo de abertura de empresa pode demorar entre 5 a 15 dias até o recebimento do alvará e a emissão da nota fiscal.

Esse prazo relativamente alto acontece por conta das muitas etapas para chegar ao funcionamento pleno da empresa.

Porém, vale destacar que a abertura de CNPJ em si acontece em poucos minutos por conta da digitalização dos processos.

Atualmente, o Governo Federal centraliza o processo de abertura de uma empresa na plataforma Empresas & Negócios, antigo Portal do Empreendedor.

Desta maneira, tudo acontece de maneira rápida e ágil.

Veja a seguir os passos para abrir uma empresa.

1. Escolha o tipo da empresa

Ao todo, há cinco principais tipos de empresa para quem está começando e cada opção apresenta características distintas.

Por isso, é importante consultar todas antes de pôr a sua ideia de negócio em prática.

Essa etapa é fundamental porque define o enquadramento de tributação a ser paga. 

Ou seja, a escolha precisa estar alinhada ao seu porte e assim garantir o máximo de economia.

Entre as opções de tipo de empresa estão:

2. Tenha um contador auxiliando no processo burocrático

Um contador precisa estar presente em todos os processos e etapas antes da abertura de CNPJ.

Afinal ele é o profissional mais capacitado para definir quais são as melhores formas de lidar com as obrigações tributárias da futura empresa.

Tenha o exemplo do empreendedor de açaí em mente de novo.

Qual seria a melhor opção de empresa para aquele tipo de empreendedor? Apenas um contador consegue dar essa resposta.

Isso porque cada empresa conta com um enquadramento e deveres próprios. 

Sendo assim, o futuro empreendedor precisa prestar atenção para não ficar atrelado a um regime tributário pouco vantajoso que pode definir o rumo da sua empresa.

3. Defina o capital social da empresa

O empreendedor também precisa dar atenção ao capital social nos primeiros meses do negócio.

Em alguns tipos de empresa, como a sociedade limitada, às quotas são divididas entre os sócios a partir do capital investido de cada membro.

Ou seja, se você pretende abrir um negócio ao lado de algum parceiro, ter em mente o valor que cada um vai contribuir para o capital social da empresa é fundamental.

Em outros casos, o montante social também é importante porque permite a empresa ser enquadrada em outros tipos de tributações e dá acesso a linhas de crédito com menores taxas de juros.

4. Escolha o regime tributário do negócio

Por fim, você e seu contador precisam alinhar qual o regime tributário é o mais vantajoso.

O Brasil conta com três regimes tributários: Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

O Simples Nacional é uma das escolhas mais procuradas por empresas novas, tendo como principal vantagem a apuração unificada de impostos.

Já o Lucro Presumido é conhecido por apurar impostos de acordo com uma suposição do que a empresa irá faturar, segundo a média de lucro de seu nicho.

Por fim, o Lucro Real trabalha com taxas a partir do seu lucro verdadeiro e geralmente é indicada para empresas recém criadas que não entram no Simples Nacional.

Benefícios de ter uma empresa aberta

Com uma empresa aberta, você passa a ter uma série de benefícios.

Entre alguns deles, a Auxílio Contábil mostra os principais.

a. Maior valor de mercado

A sua empresa fica regularizada e passa mais confiança aos parceiros e clientes.

Desta forma, a sua marca fica mais valorizada e o seu peso no mercado consegue ter ainda mais valor.

b. Confiança maior por parte dos clientes

Uma vez que a entrega do seu produto ou serviço está regularizada, você consegue emitir notas fiscais aos seus clientes.

Embora pareça algo simples, a opção de emissão de NF não passa despercebido pelos seus clientes, que passam a ter mais confiança em relação à marca.

c. Emissão de notas fiscais

Quando a sua empresa está 100% funcional, você consegue emitir notas fiscais em questão de instantes.

A emissão da NF permite que você alcance mais clientes e feche com parceiros dentro da legalidade.

Vale a pena dar entrada na abertura de um CNPJ?

Sim, a abertura de CNPJ vale a pena por garantir vantagens e acesso aos principais créditos.

Além disso, o negócio anda em conformidade com a lei e afasta qualquer possibilidade de danos em relação ao património construído pelo empreendedor.

Por isso, se você estiver em dúvida se abre ou não um CNPJ, faça a melhor escolha e tenha o certificado da sua empresa em mãos!

<a href="https://auxiliocontabil.com.br/author/eduardo/" rel="author">Redação Auxílio Contábil</span></a>

Todas as nossas ações estão sempre pautadas em valores os quais defendemos, tais como: Satisfação do cliente; Ética Profissional; Respeito; Confiança; Credibilidade; Responsabilidade Social.

Abrir Mei Grátis Online3 - Auxilio Contábil

Inscreva-se para receber novidades!

Rolar para cima