skip to Main Content
Como Montar Uma Loja De Ervas Medicinais?

Como montar uma loja de ervas medicinais?

Usar as ervas medicinais como alternativa à cura de doenças ou prevenção tem se tornado cada vez mais comum.

Boa parte das pessoas está buscando cuidar melhor da saúde, começando por abrir mão dos remédios farmacológicos que tratam os sintomas das doenças, mas causam efeitos colaterais.

O hábito de usar as ervas medicinais é bem antigo, era costume de nossos ancestrais e até mesmo dos índios, eles buscavam na natureza os remédios que precisam para trazer a cura para seus entes queridos.

Facilitar o acesso das pessoas, principalmente das grandes cidades, a essas ervas medicinais pode ser algo muito lucrativo.

Uma loja bem estruturada com produtos originais, armazenados de acordo com as normas de segurança e saúde, pode ser a saída para quem busca ter seu próprio negócio.

Quer aprender como fazer para montar sua loja de ervas medicinais? Então não deixe de ler o texto abaixo, você terá acesso a muitas informações importantes por meio dele.

Estude sobre as ervas medicinais

Para montar uma loja de ervas medicinais você não precisa necessariamente ser formado em medicina alternativa.

No entanto, é preciso aprender sobre o assunto com muita dedicação, pois existem inúmeras ervas medicinais para os mais variados problemas de saúde, além daquelas que podem ser consumidas para prevenir doenças.

Sendo assim, é importante estudar sobre o assunto, para que você possa orientar seus clientes na hora da compra.

Existem vários cursos de medicina natural e fitoterápicos que você pode fazer, além de recorrer à leitura de livros de autores renomados sobre o assunto.

Alguns cursos podem ser feitos de forma gratuita, no entanto, eles são bem básicos. Um deles pode ser acessado através desse link: https://avasus.ufrn.br/local/avasplugin/cursos/curso.php?id=149.

Escolha cursos que de fato traga conhecimento sobre as ervas medicinais, essa informações vão lhe ajudar na hora de vender e também de comprar as ervas para o seu estabelecimento.

Todas as ervas medicinais possuem nomes comuns ou populares, alguns sã conhecidas por nomes diferentes, depende da região do Brasil em que você está.

Porém, para não fazer comprar baseada apenas na aparência das ervas, é preciso conhecer também o nome científico da planta para oferecer de fato o que a pessoa precisa, além de comprar as ervas corretas.

Um exemplo básico da mudança de nomes das ervas medicinais é o aloe vera, e algumas regiões ela é popularmente conhecida como babosa, em outras como aloé, erva de azebra, caraguatá, aloé do natal e várias outras.

Além do nome é preciso estudar também sobre o poder das ervas medicinais, ou seja, descobrir qual a função fitoterápica de cada espécie que você vai comercializar.

Os clientes precisam se sentir seguros e ser bem informados. Você terá que lidar com todo tipo de consumidor, àqueles que sabem o que querem e são capazes de lhe ensinar muitas coisas no momento da compra.

Haverá também aqueles que conhecem pouco, por isso precisam ser orientados. E outros que não sabem nada, estão ali em busca de alguma solução, por indicação médica ou de algum conhecido.

Esse último tipo é o que mais carece de informação, sendo assim é importante que você e seus colaboradores dominem o assunto e estejam dispostos à ajudar seus clientes.

O bom atendimento é a melhor forma de atrair compradores. A pessoa que foi bem atendida, bem instruída, tem a tendência de voltar mais vezes e ainda ser um divulgador da sua loja.

 

Todo o tempo que você usar para buscar conhecimento será válido e vai resultar no sucesso do seu empreendimento.

Tipos e benefícios das ervas medicinais

 

Conheça alguns tipos de ervas medicinais mais comuns que você poderá comercializar e seus benefícios.

 

  1. Agrião: tem forte ação-antiinflamatória das vias respiratórias, por isso é bastante indicado para bronquite crônica, além de ser diurético. É bastante eficaz no tratamento de aftas, acnes e ajuda a limpar a nicotina do organismo.

 

  1. Alfazema: combate a insônia e a falta de apetite, suas folhas são muito usadas para conjuntivite, tosse, bronquite, queimaduras e enxaqueca.

 

  1. Alecrim: indicado para enxaquecas, baixa imunidade, dores reumáticas e problemas brandos de memória.

 

  1. Arnica: Indicada par tratar diversos tipos de problemas de pelo, inclusive acnes e furúnculos, além de aliviar dores resultantes de reumatismos, gotas e tendinites.

 

  1. Boldo: é indicado no tratamento de problemas digestivos e hepáticos, combate a prisão de ventre, ajuda na queima de gorduras, além de ser bastante eficaz na cura da ressaca.

 

  1. Camomila: é um dos calmantes naturais mais procurados, pois além desse efeito, ela favorece a boa noite de sono; auxilia no tratamento de problemas no fígado, a enxaqueca, alivia enjoos, tem ação anti-inflamatória, entre outros.

 

  1. Carqueja: ajuda na digestão e demais problemas no trato digestivo, alivia o cansaço; trata a anemia, reduz a retenção de líquidos, combate asma e muitos outros benefícios para a saúde.

 

8.Cavalinha: rica em minerais, possui ação anti-inflamatória, diurética e digestiva.

 

  1. Erva-doce: é um poderoso calmante natural, elimina o mau hálito, é indicado para combater cólicas intestinais; estimula o apetite, ajuda a aumentar a produção de leite em lactantes, alivia azia e ainda é um excelente tempero.

 

  1. Erva cidreira: alivia cólicas menstruais, tem grande poder calmante, ajuda a combater a insônia, é diurética e expectorante.

 

  1. Guaraná: combate o esgotamento físico e mental, é bastante usando como termogênico natural, trata a depressão e estimula o funcionamento do cérebro de forma natural.

 

  1. Hortelã: tem ação digestiva, anti-inflamatória, antisséptica, ajuda a combater problemas de mau hálito e problemas no intestino, além de tratar problemas no aparelho respiratório e muitos outros efeitos sobre a saúde.

 

  1. Chá preto, chá verde e chá vermelho: tem ação anti-inflamatória e termogênica, ideal para quem quer emagrecer, pois eles aceleram o metabolismo e aumentam a queima calórica.

 

  1. Canela: excelente tempero para pratos doces ajuda a estimular a circulação, trata problemas relacionados à gengiva e mucosa da boca, ajuda a regular a menstruação, problemas de pressão baixa e outras doenças como reumatismos.

 

  1. Louro: embora seja muito conhecido como tempero para preparar pratos salgados, o louro tem ação diurética, alivia cólicas, dores estomacais e excesso de gases, além de aliviar dores musculares e artrite.

 

  1. Manjericão: também usado como tempero, ajuda a fortalecer o sistema imunológico, a eliminar gases e auxilia no bom funcionamento do problema digestivo.

 

  1. Mulungu: é bastante eficaz contra o estresse, depressão, ansiedade, dores de cabeça; além de ser calmante e diurético.

 

  1. Cáscara sagrada: é indicada párea quem sofre de prisão de ventre e para quem quer emagrecer.

 

  1. Dente-de-leão: é ideal para abrir o apetite, tem ação diurética e ajuda a normalizar as funções do intestino.

 

  1. Eucalipto: muito usado para aliviar problemas de sinusite, baixar a febre e combater dores relacionadas ao nervo ciático e gota, além de aumentar as defesas do organismo. É um poderoso repelente de insetos.

 

  1. Guaco: excelente expectorante, alivia de forma considerável o mal estar causado por gripes, bronquite, asma e tosse. Tem ainda alto poder cicatrizante e alivia coceiras e feridas na pele.

 

  1. Valeriana: tem poderosa ação calmante, por isso é indicada para quem sofre de problemas de irritabilidade, ansiedade, depressão, além de combater a insônia e o estresse.

 

Essas são só alguns tipos de ervas medicinais que você pode comercializar. O tamanho do seu negócio vai depender da quantidade de dinheiro que você tem para investir.

 

Passa a passo para abrir uma loja de ervas medicinais

 

  • Faça o levantamento de quanto de dinheiro você tem para investir em seu negócio, baseado nessa informação você saberá o tamanho do seu empreendimento.
  • Busque informações a respeito do consumo de ervas medicinais e faça cursos na área, quanto mais informações tiver, maiores as chances de se dar bem;
  • Atente-se à legislação, nesse caso é a mesma para lojas de alimentos;
  • Escolha um espaço que seja adequado à suas necessidades;
  • Observe como é a movimentação ao redor do local, se é próximo à outras lojas, supermercados, academias, escolas ou bancos.
  • Relacione quais os tipos de ervas medicinais você vai comercializar.
  • Veja se além das ervas, você vai complementar sua loja com produtos naturais que fazem parte dessa tendência de alimentação saudável.
  • Busque fornecedores que sejam confiança e que já tenham o nome consolidado no mercado.
  • É importante disponibilizar também embalagens fechadas e precificadas, isso facilita vida de quem está com pressa e não quer perder tempo esperando para pesar as ervas.
  • Decore o local de forma que ele fique aconchegante, isso trará mais visitas à sua loja e fará com que as pessoas se sintam acolhidas.
  • Selecione funcionários que saibam atender as pessoas e tenham disponibilidade para aprender sobre ervas medicinais.
  • Registre seu negócio. É muito importante trabalhar de forma legal, sendo assim você não corre o risco de ter seu negócio embargado pela fiscalização.
  • Procure orientações de um escritório de contabilidade para registrar e para cuidar de toda parte contábil e fiscal do empreendimento.
  • Tenha um sistema de gerenciamento do seu negócio, isso facilitará o levantamento de gastos, de entradas, de lucros e também de investimentos;
  • Invista na divulgação do seu empreendimento. Panfletos, cartões de visitas, anúncios na rádio da sua cidade e um bom coquetel de abertura são excelentes alternativas para começar bem.
  • Tenha presença digital e deixe todas as informações sobre seu produto bem claras. Tenha um site ou um blog com informações relevantes sobre saúde, além de ter perfis da empresa nas redes sociais.
  • Invista no marketing digital, as pessoas estão cada vez mais conectadas, isso faz com que essa seja uma forma muito mais eficaz de divulgação.

 

Móveis necessários e logística do negócio

 

  • Adquira prateleiras e vasilhas atrativas e transparentes para dispor as ervas, caso escolha comercializar os produtos à granel.
  • Adquira também 1 computador, 1 balança de precisão, 1 software de registros vendas, 1 balcão para atendimento e máquina de cartão de crédito ou débito.
  • Não deixe de lado a compra de móveis para o escritório e também para o estoque, é importante que as ervas medicinais fiquem corretamente armazenadas.
  • É importante que o local escolhido para funcionar a loja, tenha ainda um banheiro interno e uma copa para os funcionários, além de um espaço para o estoque de produtos e o escritório.
  • Decore sua loja de acordo com os produtos que irá comercializar, se for preciso contrate um profissional, dê atenção especial à fachada, pois ela é o cartão de visitas do seu negócio.
  • Cultive diariamente os hábitos de higiene, mantenha as vasilhas com as ervas tampadas e nunca manuseie nada sem luvas.
  • Você pode oferecer serviço de entregas pelo telefone e também pelo site ou redes sociais, escolha um horário específico para realizar todas as entregas, isso torna o serviço muito mais eficaz e mais econômico.

 

 

Como conseguir bons fornecedores de ervas medicinais

 

Um dos desafios na hora de montar uma loja de ervas medicinais é escolher fornecedores confiáveis.

Essa escolha é primordial, pois as ervas precisam de fato fazer o efeito esperado, sem contar que muitas plantas tem aparência semelhante, mas não possui os mesmos princípios fitoterápicos.

Para evitar esse erro é preciso que você conheça um pouco sobre os nomes científicos das plantas, além de buscar fornecedores sérios, com o nome já consolidado no mercado e que repeitem as normas de cultivo e armazenamento.

Um exemplo de erro muito comum em relação à compra de ervas acontece com o hibisco, uma planta muito usada por quem quer emagrecer devido aos seus efeitos de queima de gordura, diurético e outros.

Muitas pessoas confundem o tipo de hibisco próprio para o chá, cujo nome científico é Hibiscus Sabdariffa, essa espécie nada tem haver com o hibisco que dá em jardins.

Por isso, conhecer os tipos de ervas medicinais, seus benefícios, modo de consumo e também o nome científico é essencial na hora da compra e também para orientar seus clientes, em relação a qual tipo de erva é o correto.

Há no mercado uma infinidade de fornecedores de ervas, como já foi mencionado no texto é importante procurar aqueles que já tenham nome consolidado no mercado.

Isso fará com que você se sinta mais seguro e terá garantia de fornecer para seus clientes produtos de qualidade.

Na internet é possível encontrar uma variedade de atacadistas, uma das formas de saber a reputação de cada um deles é visitando o site e verificando se há elogios, perguntas e respostas e quais a periodicidade dessas respostas.

É possível ainda fazer consultas nos sites de reclamação na internet, basta digitar o nome da empresa e pedir para buscar. Caso tenha reclamações elas irão aparecer.

Obviamente, que algumas pessoas não ficam satisfeitas é preciso analisar a quantidade de pessoas que não gostaram do produto ou do serviço, antes de entrar em contato para efetuar a compra.

Faça a pesquisa com paciência, além da qualidade verifique o preço, os prazos de entrega, o atendimento e busque informações ainda sobre as formas de cultivo da cada planta.

Essa é uma parte importantíssima, pois algumas ervas medicinais só fazem efeito no organismo se forem cultivadas, colhidas e preparadas da forma correta, como é o caso do chá verde, preto e vermelho.

A erva base dos três tipos de chá é a mesma, a diferença está na forma de prepará-las após o cultivo.

Quanto mais claras forem as informações sobre as ervas medicinais maior credibilidade o fornecedor terá diante do mercado.

Conclusão

O comércio de produtos naturais é uma forte tendência no mercado, pois muitas pessoas têm aderido a um novo estilo de vida saudável, sendo assim estão buscando novas formas de tratar as doenças.

Além disso, as ervas medicinais se forem consumidas nas quantidades corretas e obtidas de fontes seguras não oferecem nenhum risco à saúde.

Elas podem ser usadas no tratamento de doenças crônicas ou não, de feridas ou outros problemas na pele, como forma de melhorar a imunidade e consequentemente na prevenção de doenças.

Portanto, montar uma loja de ervas medicinais é se inserir em um mercado promissor, que cresce cada vez mais, devido à mudança dos hábitos de vida.

O excesso e poluição das grandes cidades, a vida estressante e corrida, além da má alimentação tem causado doenças terríveis como o câncer e outras.

Daí a necessidade de adquirir hábitos mais saudáveis, consumir alimentos cada vez mais naturais e se tratar usando as ervam medicinais.

Na hora de montar a sua loja fique atento às condições apresentadas para que o seu negócio cresça, nunca escolha um local às pressas, faça a devida análise sobre a real situação para não abrir uma loja em local pouco movimentado.

Nunca se esqueça de ter uma presença digital marcante, siga a mesma identidade de sua loja física, no entanto, deixe as informações às claras, preços, condições de pagamento e possibilidades de compras pelo site.

Facilite a vida do seu cliente, já que ele não pode ir até a sua loja, vá até ele pela internet e ofereça a mesma qualidade e bom atendimento.

Todas as informações para você montar sua loja de ervas medicinais já foram passadas, sendo assim comece agora a fazer o planejamento do seu empreendimento e seja seu próprio patrão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *