Evitar os principais erros odontológicos é uma forma de cuidar da imagem do consultório

Dentista Conheca Mais Sobre Os Principais Erros Odontologicos E Fique Longe Deles Blog (1) - Auxílio Contábil

Evitar os principais erros odontológicos é uma forma de cuidar da imagem do consultório

Conheça os principais erros odontológicos

Quando um profissional começa a cometer erros constantemente, a imagem do seu empreendimento fica seriamente comprometida, interferindo na sua lucratividade. Leia o nosso post e conheça quais são os erros a fim de evitá-los. 

Todas as pessoas são passíveis de cometer falhas, porém, os erros odontológicos devem ser evitados a todo custo.

De tal forma que a credibilidade do profissional não seja abalada, como também para  evitar possíveis prejuízos ao paciente, sejam eles à sua saúde bucal ou financeira.

Com base nisso, listamos nesse artigo quais os principais erros odontológicos cometidos nos consultórios e o que fazer para evitá-los.

Confira!

Quais os erros odontológicos que os dentistas mais cometem?

Os erros odontológicos podem acontecer de diferentes maneiras, desde falhas no diagnóstico, como na adoção de medidas adequadas no controle de infecções.

É preciso ressaltar que mesmo sem intenção, o dentista que cometer quaisquer erros odontológicos, poderá ser responsabilizado civilmente pelos seus atos.

Portanto, se você não quer correr o risco de cometer tais falhas, acompanhe atentamente este post.

Dosagem de medicamentos errada

A administração errada de medicamentos provavelmente seja um dos erros odontológicos mais fáceis de serem cometidos.

Os fatores que podem levar a esse tipo de problema são: pressa, não se a idade , peso e tamanho do paciente e ainda pela falta de monitoramento do paciente depois de ser submetido a sedação ou uso de medicamentos.

Como alguns medicamentos não trazem uma orientação clara acerca da dosagem pediátrica, as crianças estão mais expostas a possíveis erros quanto à dosagem correta.

Outra possível fonte de erros odontológicos é a sedação dentária, que pode acontecer por meio de inalação, por via oral ou ainda por injeção intramuscular, intravenosa e subcutânea.

No caso da administração oral é fundamental entender que o seu potencial é diferente para cada paciente.

Tendo em vista que o uso incorreto na dosagem de medicamentos apresenta um grande risco de incidência de doenças ou até mesmo levar um paciente a óbito.

É imprescindível que o profissional esteja bem preparado para que tenha condições de fazer uso das técnicas de sedação.

Aplicação incorreta do anestésico

Geralmente, a toxicidade medicamentosa é causada pela aplicação de uma grande dosagem de anestésico, quando são utilizadas injeções de múltiplos bloqueios para a obtenção de anestesia, por exemplo.

Em contrapartida, se a quantidade do anestésico for muito pequena, o paciente pode sentir bastante dor durante a realização do procedimento.

Como também aumentar as chances do aumento da pressão arterial do paciente, anormalidades cardíacas ou do sistema nervoso central.

Mas não é apenas a alta dosagem de anestésico que pode causar problemas ao paciente, mas também o fato do profissional não esperar o tempo necessário para que o medicamento faça efeito.

Ou ainda fazer uso de anestésico que reconhecidamente possa provocar a toxicidade nervosa, como aqueles compostos à base de articaína ou prilocaína.

Diagnóstico errado

As condições mais frequentes relacionadas aos erros odontológicos referentes às falhas no diagnóstico são:

  • cárie dentária;
  • doença periodontal;
  • câncer bucal.

Contudo, existem ainda algumas consequências adversas que podem acarretar na falha do diagnóstico, como infecção e lesão nervosa, provenientes da terapia endodôntica, implantes dentários.

Bem como a extração dos terceiros molares e o tratamento de articulação temporomandibular ou cirúrgico, injeção dentária e intervenção.

Lembrando ainda que é possível que aconteçam erros de diagnóstico de doenças da mucosa, como as lesões dos tecidos moles orais.

Negligência na manutenção do prontuário do paciente

Como o prontuário do paciente é um importante registro para o acompanhamento da sua saúde, a negligência em sua manutenção, incorre em um dos erros odontológicos mais graves.

Visto que, o erro em seu preenchimento pode ser considerado um risco iminente para o paciente.

Ou seja, nesse documento devem contar não apenas os dados sobre a saúde do paciente, como também documentar o sucesso ou fracasso da assistência do tratamento oferecido.

Além disso, é por meio desse documento que é possível que pacientes e clínicas tenham informações assertivas sobre os cuidados dentários.

Portanto, antes de preencher e cuidar do prontuário do seu paciente, tenha em mente a importância da sua conduta profissional, pois é a única prova que o profissional possui quando acusado de negligência.

Erros odontológicos no tratamento da gengiva

As doenças gengivais e periodontais, são tratadas pelo periodontista, desde o controle e prevenção da periodontite e gengivite, assim como realizar enxertos ósseos e de gengiva e ainda o implante dental.

Por mais que a incerteza quanto ao resultado dos procedimentos periodontais seja constante, o profissional deve estar sempre atento a possíveis erros odontológicos.

Porém, é preciso deixar que além de realizar o tratamento, o periodontista deve acompanhar o paciente para verificar se o seu organismo está assimilando bem os resultados, já que a boca humana é um ambiente contaminado.

Problemas com a prótese dentária

A prótese dentária é a solução utilizada para realizar a recuperação dos dentes comprometidos, preenchendo seus espaços vazios de forma funcional e estética.

Contudo, o protesista deve ter bastante conhecimento e experiência nessa ciência tão complexa, para que os erros odontológicos sejam evitados.

Os principais erros que podem acontecer com a prótese dentária são:

  • estéticos;
  • mastigatórios (oclusão funcional;
  • encaixe da prótese;
  • durabilidade ( desgastes ou fraturas;
  • biológicos (não aceitação pelo humano).

O relacionamento entre dentista e paciente deve ser de confiança, para que dessa forma, a colocação da prótese seja um sucesso.

O uso da tecnologia digital é um grande diferencial que os melhores dentistas agregam a seu trabalho, além de ser mais uma garantia de que os erros odontológicos sejam evitados.

Dar um feedback ao dentista sobre as sensações que passou a ter desde a colocação da prótese é essencial, pois se o tratamento não foi de sucesso, é possível que uma nova seja feita.

Como o dentista pode ser responsabilizado judicialmente diante de erros odontológicos?

Em caso de erros odontológicos provocados por negligência, imperícia ou imprudência, o profissional em odontologia pode ser responsabilizado civilmente.

É considerado ato ilícito odontológico, segundo o teórico Francisco Carlos Caixeta, todo ato omissivo ou comissivo praticado pelo dentista.

Desse modo, o paciente fica sujeito a danos, que poderiam ser evitados se o profissional tivesse agido de maneira diferente em determinada situação.

Assim, o Código de Defesa do Consumidor e o Código Civil, são responsáveis por resguardar os direitos do consumidor (paciente).

Em seu artigo 927, o Código Civil deixa claro que o profissional que, por meio de qualquer ato ilícito, causar danos a outrem, mesmo que involuntariamente, fica obrigado a reparar esse dano.

Logo, se o dentista tiver sua culpa comprovada, o mesmo pode responder judicialmente por possíveis danos e perdas causados ao paciente, assim como punições disciplinares impostas pelos conselhos de odontologia.

Como evitar os erros odontológicos?

Como já foi dito anteriormente, todo profissional da odontologia corre o risco de cometer erros odontológicos, mas existem inúmeras maneiras eficazes de evitá-los, tais como:

  • realizar uma anamnese bem detalhada, mesmo nos pacientes mais conhecidos;
  • atualizar regularmente o prontuário do paciente, cuidando atentamente de todos os documentos relacionados ao tratamento realizado, bem como:
  • exames radiográficos;
  • ficha técnica;
  • diagnóstico;
  • prognóstico;
  • possíveis riscos;
  • planos de tratamento.

Lembrando que todos esses documentos devem ser assinados pelo paciente, assim que o mesmo tiver acesso a todos os esclarecimentos necessários.

  • estreitar os laços de confiança com seu paciente;
  • elaborar o planejamento do tratamento que será oferecido ao paciente;
  • seguir fielmente ao protocolo técnico de cada procedimento realizado;
  • não iniciar o tratamento se não tiver confiança dos seus atos;
  • deixar o paciente ciente sobre os casos de fracasso no tratamento;
  • apresentar diferentes opções de tratamento ao paciente;
  • colocar-se à disposição do paciente para qualquer tratamento odontológico que necessitar.

Demais erros odontológicos que podem comprometer a imagem do dentista

Decerto que os erros odontológicos podem deixar uma mancha negativa na carreira do profissional e até mesmo da clínica em que atende.

Estas falhas podem podem gerar consequências que são divididas em duas categorias distintas, que são:

Queda do valor no atendimento clínico prestado

  1. Cuspideira com sujidades: além de causar desconforto nos pacientes, mostra a falta de uma boa higienização no consultório;
  2. O profissional frequentar a recepção com máscara: a falta de cuidado e higiene do dentista fica evidente quando o mesmo vai para a recepção fazendo uso desse acessório, já que pode levar impurezas para o consultório;
  3. Avental, jaleco, sapato e refletor sujos: representam erros odontológicos, pois, nesse tipo de ambiente deve prevalecer a limpeza, organização e asseio;
  4. Deixar de fazer a limpeza do rosto do paciente: que pode sair do consultório com resquícios de gel ou pó;
  5. Falta de cuidado com o polimerizador: o manuseio deste aparelho exige cautela, a fim de evitar que a luz não atinja os olhos do paciente, causando incômodo à sua visão;
  6. Deixar parte do fio utilizado para dar ponto solta: pois pode incomodar o paciente;
  7. Proceder com a mesma emergência no dia seguinte: este é um dos erros odontológicos que melhor comprova a desatenção do dentista no serviço executado, pois, pode não perceber detalhes relevantes no casos clínicos;
  8. Usar luvas em atividades rotineiras do consultório: desde abrir portas e gavetas, até digitar no computador ou celular é um hábito que não deve ser adotado pelos dentistas, pois demonstra sua falta de cuidado com a organização e higiene;
  9. Deixar de cumprir o que foi proposto: além de ser antiético, o dentista que não cumpre o que foi combinado com seu paciente, demonstra uma grande falta de compromisso com seu trabalho;
  10. Não atender a um pedido do paciente: seus pacientes precisam ter o retorno de uma solicitação feita, mesmo que sua agenda esteja cheia. Afinal, ninguém melhor que você para sanar possíveis inseguranças do seu paciente.

Desvalorização do atendimento clínico

  1. Atrasos recorrentes: uma vez ou outra acontecer um atraso é normal, o problema é quando isso torna-se constante, já que a falta de pontualidade é um indicador para a falta de compromisso e atenção do profissional;
  2. Falta de autonomia dos profissionais da recepção: certamente, a expressão “ vou ver com o (a) doutor (a) é um dos principais indícios da falta de autonomia da secretária, que pelo contrário, deve estar sempre segura das atividades que executa;
  3. Cometer erros com o agendamento dos horários dos pacientes;
  4. Desmarcar, sem motivo justo, o horário do paciente;
  5. Demorar para dar retorno às solicitações do paciente: diante do imediatismo cada vez mais presente na vida das pessoas, tanto dentista quanto secretária devem responder com maior presteza as informações solicitadas;
  6. Não cumprimento dos prazos estabelecidos: seja uma consulta, ou na entrega de resultados de exames, por exemplo, é essencial cumprir com o prazo determinado;
  7. Espaços e utensílios mal organizados e sujos, como copos, banheiro e recepção;
  8. Desleixo com a aparência: o dentista deve sempre mostrar-se bem apresentável no seu trabalho, fazer uso de jalecos personalizados é uma excelente alternativa;
  9. Expor assuntos de um paciente na frente de outras pessoas: ao comentar ou fazer comparações das situações de um paciente na frente de outro, o profissional pode causar situações embaraçosas, além de ser uma grande falta de ética;
  10. Ter uma equipe de trabalho preguiçosa ou sem compromisso: o dentista deve se preocupar em contar com o apoio de sua equipe, que deve estar sempre solícita às demandas do paciente por meio de atitudes simples, como servir uma água ou oferecer uma sacola para guardar o guarda-chuvas molhado;
  11. Deixar o paciente esperando por muito tempo;
  12. Cobrar de um paciente que já realizou o pagamento: tal atitude além de causar um grande desconforto, demonstra o despreparo e incompetência da secretária com as questões burocráticas da clínica odontológica;
  13. Consultório de difícil acesso: o paciente deve ser informado pela secretária sobre os melhores trajetos até chegar ao seu consultório, como também apontar as referências de locais próximos ao seu endereço, onde possam estacionar com tranquilidade.

Caso a clínica possua estacionamento próprio, deverá ser informado ao paciente imediatamente.

Auxílio: trabalhando em prol do seu desenvolvimento

Como você pôde perceber, são muitos os erros odontológicos que podem ser cometidos, comprometendo a sua reputação enquanto profissional.

Por esse motivo, é extremamente importante que tanto o dentista quanto a sua equipe de trabalho estejam bem preparados para oferecer o melhor serviço aos pacientes.

Uma boa dica para isso é buscar sempre cursos de atualização, que o capacite ainda mais para exercer sua profissão com afinco.

Além disso, investir em profissionais qualificados para montar uma equipe de trabalho eficiente, cordial e que tenha jogo de cintura para lidar com situações adversas no dia a dia do consultório também é importante.

Conte conosco, da Auxílio, para ajudar você a lidar com a burocracia da sua empresa e ter mais tempo livre para traçar estratégias que busquem evitar ou minimizar erros odontológicos. Clique no ícone do WhatsApp, localizado no canto inferior direito da sua tela, e fale com um de nossos especialistas.

Não cometa esses erros. Entenda como evitar problemas para imagem do seu consultório odontológico!

<a href="https://auxiliocontabil.com.br/author/eduardo/" rel="author">Redação Auxílio Contábil</span></a>

Todas as nossas ações estão sempre pautadas em valores os quais defendemos, tais como: Satisfação do cliente; Ética Profissional; Respeito; Confiança; Credibilidade; Responsabilidade Social.

Abrir Mei Grátis Online3 - Auxilio Contábil

Inscreva-se para receber novidades!

Rolar para cima